Poderá Gostar Também De:

sábado, 21 de dezembro de 2013

Poema :"Três segundos de silêncio!"




Quão importante é o silêncio! 

Quão raro é o silêncio!
Quão desprezado é o silêncio!



O Silêncio Sagrado se foi;
Onde ele está?
Alguém o "viu"?

De tão indesejado em nossos dias 
o silêncio precisa ser ordenado : faça silêncio!

Os celulares silenciaram o silêncio;
Já não mais ouvimos sua "voz".
Alguém se lembra do silêncio?

A buzina dos carros,
a publicidade das lojas,
as caixinhas de som das crianças,
Todos exterminam o silêncio.

Nem mesmo dentro dos templos se encontra o Silêncio.
Por que não amamos o silêncio?
Talvez porque ele faz que fiquemos a sós conosco mesmo;
Nos faz pensar inevitavelmente e nós, cidadãos modernos, odiamos refletir.

................................................................
................................................................
 ...............................................................
"Três segundos de silêncio!"

(De Frankcimarks Oliveira)

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Poema : Sincera Adoração



Quero ser, Senhor, para ti como um incensário;
Me queimar noite e dia em oração;
Meditar constantemente em tua Palavra
E entregar a ti Sincera Adoração.

Pela tarde levantar a minha mão
e dizer que é somente teu meu coração.
 Para Proclamar a todo mundo a Glória que se vê em teu reino, 
Em Sião.

Não à nós , Senhor, mas ao Teu nome a Glória
Não à nós , Senhor, mas ao Teu nome a Glória
Não à nós, não à nós, Mas somente a Ti, Senhor, seja o Louvor.

( Por Frankcimarks Oliveira)

Poema : "Amazing Graça "


Confio no Senhor
e na força do seu Poder.
Sim, confio na obra que ele  realizou.

Eu confio em ti, Senhor
e no teu amor.
Sei que poderoso és.

Estou suprido, abastecido, enriquecido estou;
Estou farto, transbordando, inundado deste amor.

Oh, que Graça Majestosa,
Oh que Graça , 
Gloriosa Graça,
Oh que Amazing Graça.

( Por Frankcimarks Oliveira)

Poema : Em Adoração



Existe um Deus no Céu, Poderoso;
Existe um Deus no Céu, Gracioso;
Alto e Sublime, mais puro que o Céu,
Ele é Grande em Misericórdia

Ele derramou seu Espírito em meu Coração;
Seu amor em mim é como um Vulcão em Erupção

Prostro-me diante Dele.
Lavo os seus pés com Lágrimas,
Canto uma canção ,
Ergo minha mão em Adoração

Existe um Deus no Céu, Majestoso;
Existe um Deus no Céu, tão Bondoso;
Alto e Sublime, mais doce que o mel,
Ele é Grande em Misericórdia

Ele derramou seu Espírito em meu Coração;
Seu amor em mim é como um Vulcão em Erupção

Prostro-me diante Dele.
Lavo os seus pés com Lágrimas,
Canto uma canção ,
Ergo minha mão em Adoração

( Por Frankcimarks Oliveira)

Poema :Oferta de Amor



Quero Derramar a teus pés o meu amor,
Quero Derramar a teus pés as minhas lágrimas,
Ó, Eu quero entregar à ti a minha dor
E depositar em teu Altar tudo o que sou

Jesus, recebe-me quando venho me prostrar;
Em ti eu encontro tanta Paz;
Senhor, recebe-me quando venho me prostrar
Por tua Graça e amor recebe-me,
Aqui Estou.

( Por Frankcimarks Oliveira)

domingo, 9 de junho de 2013

EU SOU - THEOCRACY


Eu sou a luz no seu caminho quando você está perdido
Eu sou as pegadas na areia que as ondas não podem apagar
Eu sou o abrigo da tempestade que aumenta mais e mais
A fundação incorruptível onde o homem sábio constrói
Eu sou o pão que alimenta um homem faminto na rua
Eu sou a generosidade sobre a mesa na festa no palácio
Eu sou a chuva sobre a terra após a seca escaldante
Eu sou a extinção da sede, você nunca pensou que ficaria sem senti-la

Eu sou a melodia que se propaga dentro da sua alma
Eu sou a sinfonia, a obra-prima, melhor trabalho do ator
Eu sou a poesia que fala com você a cada rima
Eu sou o compositor que parece escrever cada linha da sua vida
Eu sou as simples verdades que formam seu mundo desde que você nasceu
Eu sou o vasto volume de conhecimento que abrange toda a Terra
Eu sou o sussurro do vento que você sente, mas não pode ver
Eu sou o Alfa e o Ômega, o início e o fim, pela eternidade

EU SOU
Você não pode me ver
EU SOU
A ressurreição e a vida, o caminho e a videira, EU SOU
EU SOU
Você não pode me tocar
EU SOU
O pão da vida, a luz do mundo, muito antes de Abraão, EU SOU

Eu sou a criança confiante cuja simples fé esta sempre certa
Eu sou o amor dos pais, imutável, incondicional e puro
Eu sou o amigo leal que nunca deixa você pra baixo
Eu sou a mão que te puxa de volta para o barco antes de você se afogar
Eu sou o trovão, a glória e a luz ofuscante
Eu sou a voz constante e suave que lhe diz o que é certo e o que é errado
Eu sou o cordeiro do sacrifício de um mundo culpado e insolente
Eu sou o pai sempre à espera de seu filho perdido e rebelde

(Repete o Refrão)

Eu sou o desejo no coração do justo e o quarto homem que você vê no meio do fogo
Eu sou o que deu a vida e a promessa à Israel
Eu sou a esperança do perdido e solitário no sangue que escorre aos pés da cruz
Eu sou a quebra de cadeias e as badaladas do sino da liberdade
Eu sou as notas da santa música que os anjos cantam pela eternidade
Eu sou o fogo no altar consumindo o sacrifício
Eu sou os três e ainda assim, eu sou único na graça do Pai e na morte do Filho
Eu sou aquele que te redimiu, pagando o mais alto preço

Eu sou graça e misericórdia, Eu sou sacrifício
Eu sou gloria sem fim, Eu sou luz e vida
Eu sou tão aguardada esperança de Israel
Eu sou desejo saciado, a profecia cumprida

Eu sou desde o início dos tempos, e estou sustentando o sistema de vida
Eu sou a simetria, a razão e a rima, Eu sou a convicção que corta como uma faca

Eu sou o autor da ordem e do fluxo
Eu sou o Pai das Luzes: veja me colocá-las em um show!
Eu sou o que busca todos os desviados
Eu sou o guardião das almas até o fim dos dias

Eu sou poder, Eu sou glória, Eu sou a história sem fim, de amor
Eu sou justiça, Eu sou honra, Eu sou a esperança e a água da vida
Eu sou justo, Eu sou santo, Eu sou três e um e único
Eu sou soberano, Eu sou fiel, perpétuo, EU SOU O QUE SOU

-Instrumental-

Eu sou a humildade, aquele que colocou tudo de lado
Trocou uma coroa de reis por uma coroa de espinhos, traído pelo orgulho humano
Eu sou a humanidade, assumi a sua maldição e toda a sua dor
Eu sou divindade, eternidade, para sempre eu permaneço

Eu sou as marcas da sua culpa, que os soldados romanos rasgaram em minhas costas
Eu sou a mancha carmesim que lava toda a alma que se tornou negra
Eu sou aquele que sangrou em silêncio e tudo suportou
Eu sou o Verbo que não falou uma palavra, com milhares de anjos esperando meu comando

Eu sou a tua aliança
Seu herói nestas páginas manchadas de sangue
Eu sou sua culpa, seu pecado
Sua dívida paga para todo o sempre
Eu troco de lugar com você como seu substituto
Seu sacrifício
Sua razão de viver
Sua segunda chance
Seu fôlego de vida
EU SOU

Eu sou a alegria dos anjos dançando nas ruas do céu
Eu sou a oração do pecador pedindo misericórdia e perdão pelo seu passado
Eu sou o cordeiro sobre o altar, morrendo voluntariamente
Toda a esperança que fui
Toda a esperança que sou
Toda a esperança serei
EU SOU

sábado, 11 de maio de 2013

Cristo Vive em Mim!



Sei que não estou só,
Tu comigo estás, Senhor.
Posso sentir em mim Teu imenso amor.

Sei que há uma nova vida vivendo dentro de mim,
Algo tão poderoso controlando todo o meu ser.
Teu Espírito Santo fluindo como um Rio de águas vivas,
que me leva a te servir.

Oh, Jesus
Minha vida agora é tua vida.
Tua vida agora é minha Luz,
Pela fé nos tornamos Um.

Morri para mim mesmo porque tu mesmo morreste por mim,
e a vida que agora vivo, vivo somente pela fé em ti.
A tua graça capacita-me a permanecer na Cruz
e amar-te cada dia mais, meu Senhor Jesus.

Sou tua habitação e a tua Casa,
a morada do Deus da Criação.
Sou o teu templo e o teu Palácio,
Teu Tabernáculo é o meu coração .

Cristo Vive em Mim.
Cristo vive em Mim,
Cristo  vive em mim,
Sim,Cristo Vive em Mim.

Sou a Prova da Ressureição,
Sou seu corpo, seus pés e suas mãos.
Todos vêem a Grande transformação.
Sou o Reflexo da Poderosa Unção .

(Por Frankcimarks Oliveira)



sábado, 27 de abril de 2013

Poema: O Escudo Da Fé



Em meio as Trevas Noturnas
Onde os Morcegos saem pra caçar,
eu não temerei.

Em meio ao Caos da Noite
Onde os Homens saem pra matar,
eu não temerei.

Pois Praga alguma chegará a minha tenda,
Minha Fé me diz assim.
Ainda que as águas Rujam
Eu confiarei em Ti.

Em meio as Tempestades
Onde o meu barco está,
eu não me recearei.

Em Meio as grandes guerras
onde meu inimigo está,
eu não me recearei.

Pois nenhuma ceta me atingirá,
Minha fé me diz assim.
Ainda que os Reinos se abalem
Eu confiarei em Ti.

Em meio a Provação
Onde o Senhor está,
Eu não vacilarei.

Em meio a Tentação
onde meu coração está,
Eu não Vacilarei.

Pois nenhuma Condenação há
Para os que estão em Cristo Jesus,
Minha fé me diz assim.
Ainda que não haja frutos nas árvores,
nem mantimento para mim,
Eu confiarei em Ti.

Ainda que não chova,
e nem haja flores nos jardins,
eu confiarei de todo meu coração
Naquele que é o autor da Minha Salvação.

Não viverei por vista,
Não preciso Comprovar
Que a esperança que Tenho
Vem de ti, Jeová.

Não Busco por provas
Ou coisas assim,
A única coisa necessária é Confiar em ti.

( Autor : Frankcimarks Oliveira)

Poema: A Espada da Lei


Como andarei com minha Fronte Erguida
Se os Meus Pecados estão sempre diante de mim?
Como Clamarei ou Como Erguerei meus Olhos aos Céus
Se pequei e fiz o que era mau?

Digo pra mim mesmo : Não há Esperanças para Mim!
Eu Ouço A Verdade me dizendo: Você não pode se Livrar!
Então me Desespero, perco a Lucidez,
Fico atordoado, Não sei o que Farei.
Eu só choro...choro.

Oh, Deus! Tua Justiça me Condena.
Oh, Deus! Tua Verdade Me Convence.
Oh, Deus! Tua Espada é Meu Destino.

Mas eu Vejo Uma Luz,
Uma Graça Abundante Chamada Jesus
Que num Alto monte morreu em uma Cruz
Sim, eu vou Correndo
Nesse Abrigo me ocultar,
Lá estarei Seguro, Sim Posso Descansar.

Como Entenderão que O justo morra pelos Pecadores?
Como Clamarão se Ninguém Pregar a Salvação?

Digo Pra mim mesmo: Cristo é Minha Esperança,
A verdade que Liberta,
O caminho que Conduz.
Ah, então me Alegro...eu me alegro.

Oh, Pai! Tua Mercê  me Sustenta.
Oh, Pai!  Tua Verdade Santifica.
Oh, Pai! Tua Graça é o Refrigério.

Sim, Eu vejo Uma Luz,
Uma Graça Abundante chamada Jesus
Que num alto monte moreu em uma Cruz.
Sim, eu vou Correndo 
Nesse abrigo me ocultar,
Lá estarei Seguro, Sim posso Descansar.

A Espada te feriu fazendo Justiça,
Hoje és o meu Escudo, minha Salvação!
A Espada te Feriu pelo meu Pecado,
Hoje és o meu Escudo, minha Proteção!
Jesus.

(Autor : Frankcimarks Oliveira)

segunda-feira, 4 de março de 2013

Quão Grande é o Meu Deus



Quão grande é o meu Deus,
Cantarei quão grande é o meu Deus.
E todos hão de ver
Quão grande é o meu Deus.

Com esplendor de um Rei.
Em Majestade e Luz.
Faz a terra se alegrar.
Ele é a própria Luz.
E as trevas vão fugir.
Tremer com sua voz, tremer com sua voz.

Quão grande é o meu Deus,
Cantarei quão grande é o meu Deus.
E todos hão de ver
Quão grande é o meu Deus.

Por gerações Ele é.
O tempo está em Tuas mãos.
O começo e o fim.
Três se formam em um,
Filho, Espírito e Pai.
Cordeiro e Leão, Cordeiro e Leão.

Quão grande é o meu Deus.
Cantarei quão grande é o meu Deus.
E todos hão de ver
Quão grande é o meu Deus.

Sobre todo nome é o Seu.
Tu és digno do louvor.
Eu cantarei
Quão Grande é o Meu Deus.

Quão grande é o meu Deus (eu cantarei).
Cantarei quão grande é o meu Deus (Ele é grande, Todos
hão de ver).
E todos hão de ver (Quão grande).
Quão grande é o meu Deus.

Quão grande é o meu Deus.
Cantarei quão grande é o meu Deus.
E todos hão de ver
Quão grande é o meu Deus.

(Quão Grande é o meu Deus- Soraia Morais)

Aclame ao Senhor



Meu Jesus, Salvador
Outro igual não há
Todos os dias, quero louvar
As maravilhas do teu amor

Consolo, abrigo
Força e refúgio é o Senhor
Com todo o meu ser,
Contudo que sou,
Sempre te adorarei

Aclame ao Senhor
Toda terra e cantemos
Poder, majestade
E louvores ao Rei
Montanhas se prostrem
E rujam os mares
Ao som de teu nome
Alegre te louvo
Por teus grandes feitos
Firmado estarei
Sempre te amarei

Incomparáveis são tuas promessas
Incomparáveis são tuas promessas
Incomparáveis são tuas promessas, pra mim
 
(Aclame ao Senhor - PG)

sexta-feira, 1 de março de 2013

Eu vou Passar Pela Cruz



Não quero ir por atalhos
Quero seguir o caminho
Que tu preparastes pra mim, senhor

Quero agradar o teu coração
Te obedecer é sempre o melhor
Não quero ter tuas bênçãos
Sem antes passar pela cruz

Eu vou passar pela cruz
E me quebrantar
Vou passar pela cruz
E me arrepender
Vou passar pela cruz
Que ainda está manchada de sangue
Por tanto me amar

Vou passar pela cruz
E nela me ver
Vou passar pela cruz
E erguer um altar
Onde a oferta sou eu
Crucifico o meu eu
Te agradeço, oh, Jesus
Pela cruz

Fui comprado na cruz
Gerado na cruz
Redimido na cruz
Restaurado na cruz
Fui comprado na cruz
Restaurado na cruz

( Vou Passar pela Cruz- PG)

A Fonte da Salvação



Ele sendo Deus, não orgulhou em Si mesmo
Do céu Ele desceu, e habitou entre nós

Jesus, cordeiro de Deus
Que tira o pecado do mundo
Jesus crucificado é a mensagem da Cruz

Tú és a fonte de Salvação
Tú és o Deus da minha vida
Tú és o Mestre que me ensina
Jesus... Tú és o Rei
Jesus... Tú és meu Rei

Deus, o pai, o Exaltou
E lhe deu um nome sobre todo nome
Para que, ao nome de Jesus
Todos se calem
Todo Joelho se dobre perante Ele
Os que estão na terra e nos céus
E toda língua confesse que Cristo é o Senhor
Para Glória do PAI...
 
(Meu Rei- Heloísa Rosa)

Leva-me Pra Cruz



Leva-me pra cruz onde eu te encontro.
Leva-me pra cruz de ti preciso.
Ajuda-me a negar a mim mesmo e não a ti.

Pois se morri para o mundo,
Este mundo não me atrai mais.
Pois se morri para mim mesmo,
As paixões não me atraem mais.
Pois se morri para o pecado,
Estou vivo para ti, Senhor.

Eu estou crucificado.
Eu estou crucificado, contigo.
(Cruz- Heloísa Rosa)

Ele escolheu os Cravos



O que levaria um Pai
A entregar e dar a vida
Do seu próprio filho? 

O que levaria um filho
A obedecer seu Pai
Se entregando a morte? 

Mesmo sendo Deus se doou
Da cruz não fugiu
Ele me amou de tal maneira
Que escolheu os cravos. 

A mão que segurou o martelo
Era a mão de Deus
Os cravos que feriram seu corpo
Eram meus e seus.

(Ele esclheu os Cravos- Fernanda Brum)

O Cântico da Expiação


Não havia nEle beleza ou formosura que nos agradasse
Era rejeitado, o mais humilhado entre os homens
Homem de dores, sabe o que é padecer, desprezado
Dele não fizemos caso

Ele levou sobre si as nossas dores
Ele levou sobre si as nossas trangressões
E nós olhavamos para Ele,
Pensavamos que eram seus próprios pecados que o levavam ali
mas foi por mim e por ti

Ele foi traspassado, moído pelas nossas iniquidades
Oprimido e humilhado , não abriu a boca como um cordeiro
Seu castigo nos traz paz, Suas chagas a cura
Por suas pisaduras, fomos sarados

Ele levou sobre si as nossas dores
Ele levou sobre si as nossas trangressões
E nós olhavamos para Ele,
Pensavamos que eram seus próprios pecados que o levavam ali
mas foi por mim e por ti

Quando derramou sua alma na morte
Fez oferta pelo pecado e se alegrou
Porque ele nos viu,
Somos fruto do seu penoso trabalho
Somos sua porção, sua satisfação

Ele levou sobre si as nossas dores
Ele levou sobre si as nossas trangressões
E nos olhavamos para Ele,
Pensavamos que eram seus próprios pecados que o levavam ali
mas foi por mim e por ti

(Isaías 53- Diante do Trono)

Canção do Apocalipse


Digno é o Cordeiro
Que foi morto
Santo, Santo Ele é

Um novo cântico
Ao que se assenta
Sobre o Trono do Céu

Digno é o Cordeiro
Santo, Santo, Santo
Deus Todo Poderoso
Que era, e é, e há de vir
Com a criação eu canto
Louvores ao Rei dos reis
És tudo para mim
E eu Te adorarei

Está vestido do arco-íris
Sons de trovão, luzes, relâmpagos

Louvores, honra e glória
Força e poder pra sempre
Ao único Rei eternamente

Santo, Santo, Santo
Deus Todo Poderoso
Que era, e é e há de vir
Com a criação eu canto
Louvores ao Rei dos reis
És tudo para mim
E eu Te adorarei

Maravilhado, extasiado
Eu fico ao ouvir Teu nome
Maravilhado, extasiado
Eu fico ao ouvir Teu nome

Jesus, Teu nome é Força
É fôlego de Vida
Misteriosa Água Viva

Santo, Santo, Santo
Deus Todo Poderoso
Que era, e é e há de vir
Com a criação eu canto
Louvores ao Rei dos reis
És tudo para mim
E eu Te adorarei

Santo, Santo, Santo
Deus Todo Poderoso
Que era, e é e há de vir
Com a criação eu canto
Louvores ao Rei dos reis
És tudo para mim
E eu Te adorarei

(Canção do Apocalipse- Diante do Trono)

Sofreu Por Mim



Sofreu por mim na cruz
A minha dor sobre si tomou
Inexplicável, imensurável amor por mim

Se deu, morreu por mim
Ferido foi em meu lugar
Inexplicável, imensuravel amor por mim

Não há outro amor igual
Não há outro amor igual

Não há outro amor igual ao teu, amado jesus!
Tu me amas! tu me amas! tu me amas!
Eu te amo! eu te amo! eu te amo! 

(Ludimila Ferber- Sofreu Por mim)

Ministração da Cruz



Foi lá na cruz
Foi lá na cruz
Que provaste o Teu amor por mim, Jesus
Foi lá na cruz
Foi lá na cruz
Que provaste o Teu amor por mim, Jesus

Quando Jesus caminhou na direção do local onde iria ser crucificado
Ele carregou a nossa cruz, mas no meio do caminho Deus-Pai
Concedeu a Jesus um momento de alivio, um momento de refrigério
Escolhendo um homem para ajuda-lo com a cruz, amados quando Deus escolhe alguém
Escolhe esse alguém, sim para ser um participante de sua glória
Mas não antes de ser um participante de sua cruz

A Bíblia nos mostrar que ninguém se ofereceu para carregar a cruz de Jesus, ninguém
Talvez paralisados pelo medo, medo dos romanos, medo do povo
Ou até mesmo medo da dor, mas Deus em sua soberania e graça
Escolheu Simão, e hoje Ele continua a escolher, hoje o Deus que não muda
Continua a escolher, homens e mulheres para cumprirem seus chamados

Ele escolheu a mim e certamente escolheu você
Deus te escolheu para ser um participante da Sua glória
Deus te escolheu para ser um participante da Sua honra
Força, eternidade, porém tudo isso através da cruz

Eu te convido a voltar no tempo, volte o dia da crucificação do Senhor,
Veja e escute:

Quem carregará comigo a minha cruz?
Quem caminhará comigo este meu caminho?
Quem me seguirá?
Quem me ouvirá?
Onde estão os que dizem me amar?

Eis me aqui
Eis me aqui
Eu digo sim!
Eis me aqui
Eis me aqui
Eu digo sim!

Quero carregar a sua cruz.
Quero aliviar a sua dor.
 
(Ministração da Cruz- Livres Para Adorar)

Diante da Cruz



Ó Deus me sondas, conheces-me
Mesmo quando falho, eu sei me amas
Estás presente, a me cercar
Em todo tempo eu sei, me amas
Eu sei, me amas

 Prostro-me diante da cruz
Vejo o sangue de Jesus
Nunca houve amor assim
Sobre a morte já venceu
Sua glória o céu encheu
Nada irá me separar

Tu és meu Guia, meu Protetor
Tua mão me firma
Eu sei me amas
Eu sei me amas

 Prostro-me diante da cruz
Vejo o sangue de Jesus
Nunca houve amor assim
Sobre a morte já venceu
Sua glória o céu encheu
Nada irá me separar

O véu rasgou, o caminho abriu
Tudo consumado está
O véu rasgou, o caminho abriu
Tudo consumado está
E quando tudo, se acabar, estarei seguro
Pois sei, me amas
Pois sei, me amas

 Prostro-me diante da cruz
Vejo o sangue de Jesus
Nunca houve amor assim
Sobre a morte já venceu
Sua glória o céu encheu
Nada irá me separar

(Aline Barros - Diante da Cruz)

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Tu És o Único Senhor



 
Ao que está sentado no trono,
Reinando soberano Seja a glória
Ao Rei do universo, Autor da existência
Seja a honra, seja o louvor,
E toda a adoração El Shadai, Adonai

Tu és o Único Senhor 
 Criador da terra, céu e mar
Tu és o Único Senhor 

 E na revelação de quem Tu és
Eu posso descansar Eu posso adorar
Pois o meu maior tesouro é Te chamar de Pai, Aba, Pai

Maravilhoso conselheiro
Deus Santo Justo e verdadeiro
Aquele que era, que é e que há de vir
De eternidade a eternidade
Nunca se ouviu falar de um Deus assim
Alfa e Omega principio e fim
É o Pai que se inclina pra cuidar de mim
Meu Deus....
(único - Alda Célia)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Lindo Salvador





O mundo deve saber que há um Deus,
Todos precisam ouvir da Graça eficaz .
Sim, Todos , contemplem a luz
que vem da Face Do Senhor Jesus,
o Rei dos reis, meu Libertador.

Todo o universo sustém com suas mãos.
Toda a terra se enche com sua Glória, ó Deus;
Todos podem perceber teu infinito amor!

Quem poderia ser como o Emanuel
 Ou quem faria aquilo que só ele fez?
Nunca houve um deus semelhante ao Senhor,
Nunca se ouviu falar de tanto amor assim,
Ele morreu por mim.

Cristo, Lindo Salvador
Que trabalha por aqueles
que esperam em ti;
Cristo, Meu Libertador
Que governa tudo lá do céu
Santo, Santo , Emanuel.

Autor :Frankcimarks Oliveira

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

O Presente de Deus - Lutero





um sermão sobre João 3:16
Sermão pregado pelo Reformador
Martinho Lutero
Em 25 de maio de 1534
Para a Segunda-Feira do Pentecostes   

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o
seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê
não pereça, mas tenha a vida eterna”
João 3:16

A boa nova para um mundo pecador.

Esse é, sem dúvida, um dos mais sublimes trechos evangélicos do Novo
Testamento. Se fosse possível, teríamos que a gravá-lo em nossos
corações com letras douradas, e todo cristão teria que se familiarizar
com essas palavras e recitá-las em sua mente pelo menos uma vez ao
dia, para conhecê-las bem de memória. Ali se escutam palavras que se
forem cridas robustamente, conferem ao triste alegria, e ao morto, vida.
Não podemos compreendê-las todas, não obstante, queremos confessálas
com a boca e rogar que o Espírito as transfigure em nosso coração e
as faça tão luminosas e ardentes que penetrem até o mais profundo de
nosso ser. É verdadeiramente um Evangelho de grande riqueza, repleto
de consolo. “Deus amou ao mundo”, e o amou de tal maneira “que deu a
seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas
tenha a vida eterna.” O que isso significa, o ilustrarei com um quadro
em que veremos por um lado ao doador, e por outro, o receptor, e alem
disso, o presente, o fruto e o proveito do presente, e tudo isso em uma
dimensão indizivelmente grande.

I.                   Deus, o Criador mesmo, é o que dá ao mundo o grande dom.

O maior de todos é o doador. O texto não diz “O Imperador deu”, mas
sim “Deus deu”: Deus, o Insondável, o Criador de tudo quanto existe.
Mais o que isso quer dizer? As palavras humanas são demasiadamente
pobres para explicá-lo em seu pleno alcance. Todas as coisas criadas
são diante Dele como um grão de areia diante dos céus e terra. Com
razão se fala Dele como do “que dá boas coisas”. Essa é, pois, a pessoa
do doador. Quando escutamos a palavrinha “Deus”, devemos pensar
que comparados com Ele, todos os reis e imperadores com seus dons e
com suas cortes não são nada mais que um monte de lixo. Tanto deve
nosso coração encher-se de gozosa reverência, que até mesmo o mais
precioso tesouro dessa terra parecerá diminuto comparado com Deus;
tão alta assim deve ser nossa estima para com o Senhor.

II. O meio da entrega voluntariosa de Deus é seu grande amor.

Alem disso, Deus dá de uma maneira que, tal como sua divina
majestade, vai alem de toda medida. O que Ele nos dá, não o dá como
recompensa de nossa dignidade, ou de ignorância de nossa indignidade,
mas sim de puro amor; Ele “amou ao mundo”. Deus, como doador,
realmente assim o É de todo coração, e é impulsionado por Seu amor
divino, que não está condicionado por nenhum mérito da parte dos
homens. Não existe nem em Deus nem nos homens uma virtude mais
excelsa do que o amor. Pois por aquilo que se ama, se empenha tudo,
corpo e vida. Certamente, a paciência, a castidade, a justiça, também
são virtudes muito apreciáveis – no entanto, parecem pouca coisa
comparadas com a virtude do amor, que é a suma de todas as demais.
 
O que possui a virtude da justiça, dá a cada um o prêmio e a
recompensa que por seus méritos lhes corresponde. Mas à aquele quem
amo, a esse me entrego totalmente: para tudo o que se necessite, me
acharei disposto. Assim, quando o Senhor nosso Deus nos dá algo, o dá
não somente por causa de sua paciência, não somente por ser o
administrador da justiça, mas sim por razão dessa virtude suprema que
é o amor. Isso deve despertar nos corações humanos uma nova vida,
tirar do meio deles toda tristeza, e atrair todos os olhares até o amor
abismal que habita no coração de Deus - Ele, o doador máximo, doa
impulsionado pela mais elevada virtude, e essa virtude confere à dádiva
seu caráter tão precioso como dom que provem do amor. Quando nesse
dom intervém o coração, se pode dizer “quanto aprecio esse presente,
porque vejo que é de coração!” 

Não é tanto o presente em si que
tomamos em conta, mas sim o afeto com que foi feito, o “coração”: isso é
o que dá seu verdadeiro valor. Se Deus me houvesse dado um só olho,
um só pé, uma mão apenas, e se eu soubesse que isso Ele o fez por
amor divino e paternal, eu deveria dizer: “esse olho me é mais precioso
do que mil olhos.” Assim mesmo, se toma consciência de que Deus lhe
obsequiou o batismo, você deve sentir-se todos os dias como se já
estivesse no reino dos céus – pois não é tanto o grande prestígio do
batismo o que nos comove, mas sim o grande amor que Deus nos
demonstra com ele.        

III. A dádiva de Deus é seu próprio Filho, e com Ele nos dá tudo.         

Grande é, portanto, o coração, grande o doador, e é inefávelmente
grande, em terceiro lugar, a dádiva. O que Deus nos dá? “seu Filho”!
Isso sim que se chama dar! Não uma moeda, ou um olho, ou um cavalo,
ou uma vaca, ou um reino, tampouco o céu com o sol e todos os astros
juntos, nem a criação inteira, mas sim “o seu Filho”, que é tão grande
como o Pai mesmo! Saber isso há de ascender em nós uma luz no
coração, mas ainda, um fogo, ao extremo de nos fazer saltar de alegria
sem cessar, pois assim como é infinito e inefável o doador e seu
propósito, assim também o é a dádiva. Ao dar-nos a seu Filho, o que Ele
reteve de nós? Junto com seu Filho, ele mesmo se entrega a nós, como
o expressa Paulo em Romanos 8:32: “Aquele que nem mesmo a seu
próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará
também com ele todas as coisas?” 

Conforme essas palavras, tem que
estar incluso tudo, nomeie como se queira, Diabo, morte, vida, inferno,
céu, pecado, justiça ou injustiça, tudo tem que ser nosso, posto que nos
foi dado o Filho, em quem subsiste todas as coisas. Em consequência:
se cremos neste Filho e lhe aceitamos como dádiva de Deus, todas as
criaturas, boas ou más, vivas ou mortas, tem que estar a nosso serviço.

Nesse sentido Paulo diz em 1º Coríntio 3:21-23 “tudo é vosso; Seja
Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte,
seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, E vós de Cristo, e Cristo de
Deus.” Em Cristo está compreendido tudo.

 Verdadeiramente: que dádiva
é essa! Se pensar bem, você não poderá menos que dizer: “que é o ouro
ou a prata, a glória e todas as demais coisas que apetecem ao homem,
em comparação com esse tesouro?” Porem, ai está a maldita
incredulidade (da que Cristo se queixa depois) e essa terrível cegueira
que faz com que se mau temos ouvimos essas coisas, não as creiamos,
e permitimos que palavras tão sublimes e consoladoras entrem por um
ouvido e saiam pelo outro.

 Como as pessoas se apressam quando se
lhes apresenta uma boa oportunidade de comprar um palácio ou uma
casa, como se nossa vida dependesse por inteiro de tais bens materiais!

Porem, aqui onde nos é pregado com palavras tão formosas que Deus
nos há dado a Seu Filho, manifestamos indolência que não tem
comparação. Quem é que faz com que essa dádiva tão grande seja tão
pouco estimada, que não se a gravemos no coração, e que não sejam
dadas a Deus as graças por ela? É o maligno, o diabo, que tomou posse
de nosso coração e que faz com que sejamos duros e frios. 

Por isso eu
disse que cada manhã teríamos que levantar da cama com essas
palavras e agradecer a Deus por elas. “Porque Deus amou o mundo de
tal maneira que deu o seu Filho unigênito” aqui temos as três partes, o
que dá, Seu amor e Sua dádiva, a saber, Jesus Cristo. Com isso está
dado tudo.

III.             A única condição junto à dádiva é que a aceitemos.

Porem existe algo mais que devemos tomar em conta: Deus conceitua
sua dádiva não como um pagamento ou uma recompensa a que
tenhamos um direito, mas sim realmente como um dom. Não nos foi
emprestada, nem há que pagá-la, tampouco se fala de um esquema. O
único que há que se fazer é estender a mão. Oh Senhor, tem piedade de
nós que somos tão duros para crer-lhe! Deus quer dar-lhe seu dom não
só para tocá-lo timidamente, mas sim o quer dar a você de verdade, não
como prêmio, mas sim como propriedade sua. 


Você não tem mais que o
fazer que não seja aceitá-lo. Porem, adivinhe: como se chama as
pessoas dos quais se diz: “ a ninguém se lhe regala nada contra sua
vontade?” Suponhamos que um príncipe gênero fizesse para um pobre
que não tem onde cair morto a oferta de presentear-lhe um palácio, e
que lhe reportaria um benefício anual de 1.000 florins, e esse pobre lhe
contestasse: “Não o quero”. Seguramente todo mundo bradaria: “Jamais
se viu um idiota como esse! Que animal!” Sim, assim diria o mundo.
Mas aqui não lhe dá só um palácio; aqui Deus dá a Seu Filho,
gratuitamente; porque Ele mesmo nos convida: “estenda sua mão,
tomá-lo!” 

Nosso papel é, segundo a vontade de Deus, o de recebedores,
nada mais. E isso não o queremos! Agora, calcule que pecado mais
grave é a incredulidade! Resistir ao Senhor que quer nos dar a seu
Filho, isso já não é coisa de seres humanos! Porem, nessa incapacidade
de alegrar-se pelo dom de Deus podeis ver que o mundo inteiro perdeu
o juízo e está possuído pelo demônio. 

Não querem se conformar em
serem simples recebedores. Ah, se fora um florim o que nos fosse
oferecido, isso sim despertaria a alegria geral, porem o Filho de Deus,
esse não! Tão completamente se acha o mundo em poder do diabo! Essa
é a quarta parte: o que Deus nos oferece, deve-se considerar pronta e
plenamente uma dádiva: não é requerido que a consigamos mediante
certos serviços, nem que a paguemos.

IV.             O destinatário e receptor da dádiva de Deus é o mundo pecador.

Em nosso quadro também figura o recebedor: o mundo. Recebedor
abominável, parece-me, indizivelmente abominável. Com que o há
merecido? Por acaso o mundo não é a noiva de Satanás, o inimigo de
Deus e seu maior blasfemador? O maior inimigo de nosso Deus é o
diabo – porem o segundo somos nós, que sem Cristo somos filhos do
diabo. Pois bem: assim como têm tomado consciência do que é Deus, e
o Filho de Deus, e de como esse Filho é a dádiva de Deus, grave agora
também em seu coração a imagem fiel do que é o mundo.

 O mundo não
é outra coisa que uma massa de homens que não crêem em Deus, que o
consideram por mentiroso, que blasfemam de Seu santo Nome, que
desprezam Sua palavra, que desobedecem a pai e mãe, que cometem
adultério, que caluniam, furtam e praticam toda sorte de outras
maldades. Salta a vista que no mundo impera a infidelidade, a
blasfêmia e todo quanto vício que se possa catalogar. E a essa amada
noiva e filha, que é inimiga de Deus, que Ele dá seu Filho.

Eis aqui outro fator que dá realce à dádiva: que nosso Deus e Senhor
não se afasta enojado desse mundo ruim, mas sim que traga de um só
gole todas as iniqüidades dos homens: as blasfêmias que proferem
contra Seu nome, e a transgressão de todos Seus mandamentos. Apesar
de toda grandeza como presenteador, Deus realmente deveria sentir
uma profunda repugnância ante ao mundo e sua maldade, já que os
pecados do mundo não têm não soma. E, no entanto, Deus vence a
maldade e apaga os pecados contra a primeira e a segunda tabua da Lei
e já não quer saber mais nada deles. Não deveria de ter amor e
confiança para com Aquele que quita os pecados e ama ao mundo com
todas suas transgressões? E que inumeráveis elas são! Não há homem
que possa contar seus próprios pecados – quem poderia contar os do
mundo todo? E, não obstante, o Evangelho nos diz que Deus há dado a
Seu Filho “ao mundo”

. Não pode então caber a menor dúvida: se Deus
ama ao mundo que blasfema Dele, a remissão dos pecados tem que ser
uma realidade incontrovertível. Se Deus pode dar ao mundo, que é seu
inimigo, um presente tão grande, ou melhor ainda, se Ele mesmo se
entrega ao mundo, como Ele pode odiar ao mundo? Que coração não
deveria encher-se de regozijo diante do fato de que Deus mesmo
intervêm na miséria humana, e dá Seu amado Filho aos homens
malfeitores? Que malfeitor fui, por exemplo, eu mesmo, que durante
anos li a missa e crucifiquei a Cristo, e pratiquei todas as idolatrias
próprias da vida monástica! E apesar de ter-lhe ofendido tanto, me
conduziu ao conhecimento de Seu Filho e de si mesmo – tal é Seu amor
para comigo, sua criatura pecaminosa, que não recordará de todo o mal
que lhe fiz. Oh Senhor Deus, que homem deve ser aquele que, em vista
de tudo isso ainda persiste em sua ingratidão! Gozo, indizível gozo
deveria nos encher e gostosamente deveríamos não só servir-Lhe, mas
sim também sofrê-lo tudo, e rirmos quando tivéssemos que morrer por
causa Dele, nosso amoroso Pai que nos há dado um tesouro tal como
esse. 

Não deveria eu de sofrer prazerosamente até mesmo a morte na
fogueira como fiel testemunha de meu Senhor, se essa fé me anima? Se
isso não acontece, se esse gozo não se produz, agradeçamos isso à
nossa incredulidade que nos freia. Assim, pois, temos visto o enorme
que é tudo isso: o doador, Seu amor, Seu dom, o recebê-lo, e também a
pessoa que o recebe.

VI. A finalidade da dádiva de Deus é a salvação da morte e a vida
eterna.

Segue agora o propósito último do doador divino. Qual é sua intenção
ao nos dar sua dádiva? Não me a dá para que eu coma ou beba dela,
mas sim para que tenha dela o maior dos proveitos. Não a quer dar
como um simples dote, assim como tampouco nos dá o batismo e a
santa ceia como partes de um dote. Antes, a finalidade é que “todo
aquele que Nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna.

 Não se trata
de que Ele me dê um reino ou o mundo inteiro – o que quer dar-me é
que eu esteja livre do Inferno e da morte, livre do perigo de perder-me
para sempre. Essa é a missão que o Filho deve cumprir: o diabo ter que
ser devorado, o inferno extinguido, e eu tirado da interminável miséria.
Tal há de ser o efeito da dádiva – deve trancar à chave às portas do
Inferno. E converter um coração débil em um coração forte e confiante –
e não só isso, mas que também deve criar vida, e vida perdurável. Isso
sim que se chama uma dádiva! Quem queira que seu coração
transborde de alegria, aqui achará motivo mais que suficiente para isso
– pois nessas palavras do Evangelho nos é prometido uma vida eterna
onde já não se verá a morte, onde haverá plenitude de gozo e onde
experimentemos a mais ampla certeza de ter um Deus cheio de
misericórdia e graça. Por essa razão, o que aqui nos é dito são palavras
em cujas profundidades ninguém logra penetrar completamente. Dia a
dia se deve as pronunciar em oração e com o rogo de que o Espírito
Santo as inscreva no coração com letras indeléveis. 

E esse mesmo
Espírito faça então de nós um bom teólogo, um que saiba falar de
Cristo, discernir toda a doutrina e sofrer com paciência tudo o que Deus
lhe imponha. Porem, se deixamos passar ao longe essas palavras com
um bocejo, tampouco poderão ter efeito duradouro, e o coração fica tal
como estava antes. Esse estado de coisas sempre de novo dá lugar a
tristes reflexões – mas aqueles que contudo que tão
despreocupadamente deixaram que essas palavras se perderam ao
vento, o lamentarão no inferno.

VII. A fé é a mão que se apropria da dádiva da vida eterna.

Qual é agora a maneira como posso apropriar-me dessa dádiva? Qual a
bolsa, a arca em que se pode depositar esse tesouro? É a fé, a saber, a
fé com que se crê – essa faz que abramos as mãos e a bolsa. Pois assim
como Deus é o doador por meio do amor, nós somos os receptadores
por meio da fé. Vocês não precisam a merecer mediante uma vida
monástica. Suas próprias obras nada têm que ver nesse assunto. O
único que deve lhes importar é que o deixem Ele dar – em outras
palavras: que mantenhas a boca aberta. Eu não tenho que fazer nada,
simplesmente ficar quieto, e esperar que me coloquem a comida na
boca, por assim dizer. Dessa maneira o dom é dado por amor e recebido
por fé. Se você crê isso: “De tal maneira amou Deus ao mundo, que há
dado a seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crê não se
perda, mas tenha a vida eterna”, então com toda certeza é salvo e bemaventurado
– porque o dom é demasiadamente grande como para
duvidar-se da capacidade de tragar a morte. Como o jogar uma gotinha
d’água nas chamas de um forno, assim é o pecado de todo o mundo
comparado com essa dádiva. Nem bem o pecado entre em contato com
Cristo, já fica também extinguido, como se extingue uma chispa de fogo
quando essa cai no mar. Mas isso só acontece quando alguém se
apropria desse tesouro mediante a fé e coloca em Cristo toda sua
confiança.

 Isso é o que nos dize o texto: “De tal maneira Deus amou o
mundo”. Palavras áureas, palavras de vida! Queira Deus que possamos
captá-las! Pois ao que pensa nessas palavras, nenhum diabo lhe pode
assustar – tem que ter o coração repleto de alegria e dizer: “Tenho a teu
Filho, e como testemunha me tem dado alem disso o Evangelho, quer
dizer, Tua própria palavra. Já não há engano possível. O creio, Senhor, e
sei que mais não tenho que fazer. Ou, se duvido, concede-me Tua graça
para que eu o creia” Assim pois, aprenda cada qual crer com mais e
mais firmeza – porque o crer é indispensável para receber. E dessa
maneira o homem chega a ser feliz e alegre, de modo que com gosto fará
tudo e padecerá tudo, porque sabe que possui um Deus que lhe é
propício.

VIII. Essa dádiva está destinada a cada homem em particular.

Muito bem”, me dirás “isso tudo eu poderia compreender se eu fosse
Paulo, Pedro ou Maria. Aquelas pessoas foram pessoas santas; a elas eu
creio que lhes foi dado esse dom. Porem, como posso saber que me foi
dado a mim também? Eu sou um pecador, não mereço tal coisa.” Por que
você não se fixa nas palavras que dizem a quem Deus há dado a seu
Filho? Ao mundo! Porem, o mundo não é Pedro e Paulo, mas sim todo
quanto tem natureza humana. E bem, você crê que é um ser humano?
Tome-se pelo nariz e veja se você não é um homem como qualquer
outro! Em que estamos, pois? Não diz o texto que o Filho há sido dado
ao mundo? Por conseguinte, todos os que são pessoas humanas, devem
apropriar-se do dom que Deus lhes oferece. Pensar eu você e eu ficamos
excluídos, é anular toda a dádiva: porque a ti é a quem importa, você é
um ser humano e por assim também uma parte do mundo. Deus deu
seu Filho não ao diabo, ou aos cães, etc, mas sim aos homens. Por isso
não há que colocar em dúvidas a veracidade de Deus dizendo:

 “Quem
sabe se me o deu a mim?” Isso significa fazer de nosso Senhor e Deus
um mentiroso. Faze-te cruzes para que tais pensamentos não te
enganem nem se aninhem no seu peito! Diga porem: “O que me importa
que eu não seja Pedro nem Paulo! Se Deus houvesse desejado dar sua
dádiva aos quais são dignos dela, o haveria dado aos anjos, ou ao sol,
ou a lua. Esses teriam sido limpos e puros. Porem, quem era Davi? Um
pecador, o mesmo que também os apóstolos.” Por isso, ninguém deve
ceder ao argumento de “eu sou pecador, portanto não sou digno do dom
de Deus, como o é um Pedro.” Ao contrário, assim é como deves pensar:
Seja eu o que for, de nenhum modo devo fazer de Deus um mentiroso.

Eu pertenço ao ‘mundo’ que Ele amou. E se não me apropriasse da
dádiva de Deus ao mundo, acrescentaria a todos os demais pecados
ainda esse de culpar a Deus de mentiroso.” Você me objetará: “Como
posso pretender que Deus está pensando só em mim?” Não, Deus está
pensando em todos os homens em geral; por isso mesmo não posso
senão ter a plena certeza de que não exclui a nenhum. Porem, se
alguém se considera excluído, ele mesmo terá que dar conta disso. Eu
não quero julgar-lhe, porem sua própria boca o julgará por não ter-lhe
aceitado.

E aqui ponhamos ponto final à exposição dessas palavras. É uma
mensagem belíssima de que jamais se acabará de aprender. É o texto
básico que nos descreve a Cristo, e que nos diz o que o cristão possui, o
que é o mundo, e que é Deus. Invoquemos ao Senhor para que o
possamos crer firmemente, tomar-lo como consolo em sofrimentos e
morte, e por fim chegar à bem-aventurança eterna. Ele o conceda-nos
por Sua graça. Amém.
7
8
FONTE
Traduzido de http://www.escriturayverdad.cl/mlutero.html
Original em espanhol: El Espíritu Santo Nos Habla De Dios
Para El Hombre .
documento digitalizado por ANDRÉS SAN MARTÍN ARRIZAGA
Tradução: Armando Marcos Pinto
23 de outubro de 2011
********************
Projeto Spurgeon –
Proclamando a Cristo crucificado.
www.projetospurgeon.com.br
Projeto Ryle
Anunciando a verdade Evangélica.
www.projetoryle.com.br
Você tem permissão de livre uso desse material, e é incentivado a distribuí-lo,
desde que sem alteração do conteúdo, em parte ou em todo, em qualquer
formato: em blogs e sites, ou distribuidores, pede-se somente que cite o site
“Projeto Spurgeon” como fonte, bem como o link do site
www.projetospurgeon.com.br. Caso você tenha encontrado esse arquivo em sites
de downloads de livros, não se preocupe se é legal ou ilegal, nosso material é
para livre uso para divulgação de Cristo e do Evangelho, por qualquer meio
adquirido, exceto por venda. É vedada a venda desse material